10 Pontos Turísticos do Porto: Um Mergulho na Tradição Portuguesa

O majestoso cais do Porto. Foto: Nick Karvounis / Unsplash
O majestoso cais do Porto. Foto: Nick Karvounis / Unsplash

Vamos embarcar juntos numa viagem virtual para desvendar as maravilhas de uma cidade que combina história, cultura, gastronomia e vistas deslumbrantes, uma cidade que é tão vibrante quanto acolhedora: estamos falando de Porto, a segunda maior cidade de Portugal.

Agora, uma observação interessante: os portugueses geralmente dizem “no Porto” ao invés de “em Porto”. Um detalhe linguístico curioso que, de certa forma, reflete a intimidade que os locais sentem pela sua cidade. Como se estivessem a dizer: “Estamos no Porto, estamos em casa”.

No Porto, a antiga e a moderna coexistem em harmonia, oferecendo uma experiência rica e diversificada para seus visitantes. De museus contemporâneos e livrarias encantadoras a igrejas históricas e pontes arquitetonicamente impressionantes, há muito para explorar. E não podemos esquecer do charme pitoresco da Ribeira, ou a experiência sensorial de visitar as caves de vinho do Porto em Vila Nova de Gaia.

10. Museu de Serralves

 Serralves Museum

O Museu de Serralves é um lugar onde a arte contemporânea e a natureza se entrelaçam numa dança harmoniosa. Localizado em uma propriedade luxuosa, o museu é um farol de arquitetura modernista, concebido pelo renomado arquiteto Álvaro Siza Vieira. É quase como se o edifício tivesse sido inspirado por um poema de concreto, vidro e luz. Mas deixemos a poesia de lado e voltemos à realidade – ou melhor, às realidades alternativas propostas pelas exposições de arte contemporânea do museu, que vão desde instalações esculturais a intervenções multimídia.

Além disso, não podemos esquecer o Parque de Serralves, uma expansão verdejante de jardins meticulosamente projetados, bosques e pastagens que abrigam uma variedade de flora e fauna. E se você é do tipo que aprecia um bom passeio na natureza, mas também gosta de um pouco de drama, o Parque de Serralves certamente não vai decepcionar – tem até uma fazenda rosa.

9. Igreja de São Francisco

Sao Francisco Church

A Igreja de São Francisco, por outro lado, é um testemunho da opulência barroca que é tão ostensiva que quase cai no reino do gótico. Esta igreja, construída no século XIV, esconde por trás de uma fachada gótica relativamente sóbria um interior que é tudo menos sóbrio. Com mais de 300 kg de folha de ouro a cobrir as elaboradas talhas douradas, é como se Midas tivesse tido um acesso de espirros aqui.

Os elementos de design gótico e barroco convergem para criar um cenário deslumbrante que é tanto celestial quanto levemente ostentatório. Você quase pode ouvir as paredes murmurarem sobre os dramas históricos que desdobraram-se aqui ao longo dos séculos.

E se você acha que está imune ao deslumbramento, espere até ver a “Árvore de Jesse”, uma impressionante escultura em madeira que representa a genealogia de Jesus. O realismo das figuras humanas e dos elementos naturais é de tal ordem que quase se espera que a qualquer momento a árvore comece a brotar folhas frescas.

8. Casa da Música

Casa da Musica

A Casa da Música, com a sua arquitetura única e futurista, parece ter aterrissado em Boavista vinda de um futuro onde as regras normais de arquitetura foram alegremente ignoradas. Projetada pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas, esta icônica sala de concertos rompe com as formas tradicionais e parece quase um cubo irregular brilhante, inclinado e cortado de formas imprevisíveis. E o seu interior? Bem, é um palco acústico perfeito onde a música é a verdadeira rainha.

Além de acolher performances de artistas locais e internacionais, a Casa da Música serve também como a casa da Orquestra Sinfônica do Porto. E se você está imaginando que a programação é tudo Mozart e Bach, pense novamente. Aqui a música clássica convive harmoniosamente com jazz, rock, música eletrônica e tudo mais. E no final de um concerto, se você tiver sorte, talvez consiga subir ao terraço e desfrutar de uma vista panorâmica de Porto que é quase tão deslumbrante quanto as performances musicais que acontecem dentro da casa.

7.  Sé do Porto

Porto Cathedral

A Sé do Porto, por outro lado, é a prova de que a arquitetura antiga tem o seu próprio tipo de magia. Este imponente monumento, localizado numa das zonas mais elevadas da cidade, serve como um farol físico e espiritual desde o século XII. Combinando elementos românicos, góticos e barrocos, a catedral parece ser uma encarnação arquitetônica da história de Portugal, mostrando a passagem do tempo e a mudança dos estilos.

Seu interior austero reflete as suas origens românicas, enquanto o Claustro gótico é famoso pelos seus azulejos azuis e brancos, que contam histórias bíblicas e a história de Porto. Não deixe de visitar o Altar-Mor de Nicolau Nasoni e a Capela de São Vicente, ricos em talha dourada. E, é claro, há a vista do Terreiro da Sé, que oferece um panorama espetacular sobre o centro histórico da cidade e o Rio Douro. É o local perfeito para uma selfie com um pano de fundo digno de uma pintura.

6. Ponte Dom Luís I

Dom Luis Bridge

Projetada por um discípulo do famoso Gustave Eiffel (sim, o mesmo da torre em Paris), a Ponte Dom Luís I é uma maravilha da engenharia do século XIX que ainda domina a paisagem do Porto. Esta ponte de dois níveis se estende sobre o Rio Douro, ligando o Porto a Vila Nova de Gaia, com uma vista que te deixa sem fôlego, seja qual for a margem que escolhas para apreciá-la.

O arco superior da ponte é um local favorito para pedestres e ciclistas e, para os mais aventureiros, serve como uma rampa de lançamento para o serviço de tirolesa que termina em Gaia. Já o tabuleiro inferior, compartilhado por carros e a linha amarela do metro, é perfeito para uma viagem panorâmica. Uma vez do outro lado, não se esqueça de visitar as famosas caves de vinho do Porto.

E se você achar que está começando a desenvolver uma relação estranha com uma ponte, não se preocupe – acontece com todos nós. Afinal, como resistir ao charme de uma estrutura de ferro forjado tão elegante?

5. Palácio da Bolsa

Palacio da Bolsa

O Palácio da Bolsa, localizado no centro histórico do Porto, é um reflexo da riqueza e do poder do século XIX, quando o Porto era um centro próspero de comércio e indústria. A construção desta maravilha neoclássica demorou cerca de quatro décadas, e cada momento gasto em sua construção parece ter sido bem aproveitado.

Ao entrar, será recebido pelo Pátio das Nações, com um vitral impressionante no teto que representa o brasão de armas de Portugal. Mas o verdadeiro destaque é o Salão Árabe, um salão de baile deslumbrante decorado ao estilo mourisco, onde a opulência parece ser a palavra de ordem. Aqui, tudo que reluz é ouro… ou pelo menos, parece ser.

No Palácio da Bolsa, cada sala tem a sua própria história, cada detalhe uma curiosidade, cada canto um segredo. Então, quando visitar, reserve tempo para se perder um pouco – você nunca sabe que maravilhas pode descobrir.

4. Livraria Lello

Livraria Lello

Para os amantes de livros e os fãs de arquitetura, a Livraria Lello é uma visita obrigatória. Inaugurada em 1906, é uma das mais belas e antigas livrarias do mundo. Mas prepare-se para uma espera, pois ela ganhou popularidade extra como um dos lugares que inspiraram J.K. Rowling na criação do universo de Harry Potter.

O interior da Livraria Lello é quase mágico, com uma escadaria vermelha ondulante que domina o espaço e parece ter sido tirada diretamente de um sonho (ou de Hogwarts). E enquanto estiver lá, não se esqueça de olhar para cima. O teto, que parece uma elaborada escultura de madeira, é na verdade pintado com gesso.

Então, mesmo que você não seja um fã de Harry Potter, a Livraria Lello vale a pena visitar. Afinal, ela é um lembrete do tempo em que as livrarias eram consideradas templos de conhecimento e o ato de ler um livro era visto como uma forma de arte.

3. Torre dos Clérigos

Clerigos Tower

A Torre dos Clérigos, por outro lado, é um símbolo icônico do Porto e um excelente lugar para exercitar as pernas e ganhar uma vista panorâmica da cidade. Projetada pelo italiano Nicolau Nasoni, esta estrutura barroca se ergue a 75 metros de altura e tem 225 degraus que são definitivamente para os fortes de coração e de pulmões.

Depois de escalar a torre, você será recompensado com uma vista espetacular do Porto. Então, certifique-se de levar a sua câmera, pois esta é uma daquelas vistas que você vai querer mostrar a todos quando voltar para casa.

A Torre dos Clérigos também faz parte de uma igreja mais ampla, a Igreja dos Clérigos, que também merece uma visita. Com um exterior imponente e um interior ricamente decorado, esta igreja é um belo exemplo da arquitetura barroca do Porto.

2. Ribeira

Ribeira

No coração do Porto, encontramos Ribeira, um dos bairros mais antigos e pitorescos da cidade. Este encantador labirinto de ruas estreitas e casas coloridas é o lugar perfeito para se perder e mergulhar na atmosfera local. E, por falar em atmosfera, prepare-se para ser arrebatado pelos aromas tentadores de frutos do mar frescos e vinho do Porto que emanam das inúmeras tascas e restaurantes.

Ribeira está localizada na margem do Rio Douro e proporciona vistas espetaculares, especialmente da Ponte Dom Luís I e das casas de vinho do Porto em Vila Nova de Gaia. A zona ribeirinha é um lugar perfeito para um passeio à beira-rio, especialmente ao pôr-do-sol. E, se estiver no humor para um passeio de barco, pode pegar um dos famosos barcos Rabelo para um cruzeiro no Douro.

1. Vila Nova de Gaia

Vila Nova de Gaia

Do outro lado do rio, Vila Nova de Gaia é conhecida por ser o lar das famosas caves de vinho do Porto. Se você é um apreciador de vinhos, ou mesmo se não é, uma visita a uma dessas adegas é imprescindível. Aqui, você pode aprender tudo sobre a produção do vinho do Porto, desde as uvas até o processo de envelhecimento, e claro, ter a oportunidade de provar alguns dos melhores vinhos do Porto.

Estas caves, ou adegas, são na verdade grandes armazéns onde o vinho do Porto é armazenado e envelhecido. Aqui estão algumas das mais famosas:

  1. Sandeman: Uma das marcas mais reconhecíveis de vinho do Porto, a Sandeman é conhecida pela sua icônica imagem do “Homem da Capa Preta”. A Sandeman oferece visitas guiadas às suas caves e degustações de vinhos.
  2. Cálem: Fundada em 1859, a Cálem é uma das caves mais visitadas de Gaia. Além de tours pelas caves e degustações, eles também oferecem um pequeno show de fado durante a visita.
  3. Graham’s: Conhecida pelos seus vinhos do Porto de alta qualidade, a Graham’s oferece visitas guiadas à sua adega do século XIX, seguidas de degustações de vinhos.
  4. Taylor’s: Uma das mais antigas casas de vinho do Porto, Taylor’s oferece uma vista deslumbrante sobre o Porto a partir do seu terraço. A visita inclui um museu interativo e, claro, degustação de vinhos.
  5. Ramos Pinto: Fundada em 1880, a Ramos Pinto é conhecida por suas inovações na viticultura. As visitas guiadas incluem uma passagem pelo museu da marca e terminam com uma degustação de vinhos.
  6. Ferreira: Esta é uma das poucas adegas de vinho do Porto ainda de propriedade portuguesa. A Ferreira oferece uma viagem pela história do vinho do Porto e degustações dos seus vinhos premiados.

Vila Nova de Gaia não é apenas sobre vinho, no entanto. É também o lar de algumas das melhores vistas do Porto. Então, depois de visitar as caves de vinho, não se esqueça de passear pelo cais e tirar algumas fotos da deslumbrante vista do horizonte do Porto. E se quiser levar a sua experiência a outro nível, pode fazer uma viagem no teleférico de Gaia, que oferece uma vista panorâmica da cidade e do rio.

Compartilhe: