Os 27 Melhores Pontos Turísticos em Lisboa

Lisboa, a encantadora capital de Portugal, é uma cidade de contrastes surpreendentes, onde o antigo e o moderno coexistem harmoniosamente. Encravada entre sete colinas e abraçada pelo Rio Tejo, Lisboa é uma cidade vibrante, repleta de luz e vida.

Aqui, as estreitas ruas de paralelepípedos da Alfama levam a miradouros com vistas panorâmicas, onde se pode admirar a paisagem urbana pontilhada de telhados vermelhos, as sinuosas linhas do Tejo e a ponte suspensa 25 de Abril. As influências históricas estão ao virar de cada esquina, desde as fortificações mouriscas do Castelo de São Jorge até a grandiosa arquitetura manuelina do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém, remanescentes da Era dos Descobrimentos de Portugal.

Mas Lisboa não vive apenas de passado. O pulsar do presente é sentido nas vibrantes praças da cidade, nas feiras de rua como a Feira da Ladra, nos modernos centros culturais como a LX Factory e nos badalados mercados de comida, como o Time Out Market. A cidade também abriga uma série de instituições culturais e científicas notáveis, como o Museu Calouste Gulbenkian e o Oceanário de Lisboa.

No coração de tudo isso está a cultura portuguesa, uma tapeçaria rica de tradições que dão à cidade sua alma única. Do melancólico Fado que ecoa nas ruelas da Alfama ao vibrante cenário gastronômico que oferece tudo, desde os icônicos pastéis de nata até os pratos de bacalhau e os vinhos portugueses, Lisboa é um lugar onde os sentidos são constantemente estimulados.

Em Lisboa, você encontrará a combinação perfeita de lazer, cultura e história. Uma cidade de contos antigos e novos, de encantos ocultos e alegrias simples, onde cada visita é uma nova descoberta. Venha se perder e se encontrar nas colinas, ruas e becos de Lisboa.

26. Igreja de São Roque

 Igreja de São Roque

Originalmente construída no século XVI como a primeira igreja jesuíta em Portugal, a Igreja de São Roque é um deleite para os amantes da arte e da história. Quando você entra, pode pensar que é uma igreja bastante comum, até se deparar com a Capela de São João Baptista – uma das mais caras capelas do mundo.

Esta capela foi encomendada em Roma e só depois transportada para a igreja, pedaço por pedaço, em 1747. A história é fascinante, mas é a execução desta obra-prima barroca, repleta de mosaicos intricados, pedras preciosas e uma pintura magnífica no teto, que realmente rouba a cena. Então, não se deixe enganar pela fachada modesta desta igreja; é como um Kinder Ovo, a melhor parte está escondida no interior.

25. Feira da Ladra

 Feira da Ladra

Seja bem-vindo ao maior mercado de pulgas de Lisboa, onde o ditado “o lixo de um homem é o tesouro de outro” ganha vida. Desde o século XIII, os lisboetas vêm aqui para comprar e vender de tudo, desde antiguidades, discos de vinil, livros antigos, roupas vintage, até a mais esquisita parafernália. Tem de tudo um pouco!

Para além do comércio, a Feira da Ladra é também um local perfeito para observar a vida quotidiana de Lisboa, com o seu bulício animado e cenário colorido. Uma dica: o nome ‘Feira da Ladra’ significa literalmente ‘Feira da Ladra’, mas não se preocupe – não é um refúgio para ladrões.

Em vez disso, é um tesouro escondido cheio de potenciais achados, onde você pode canalizar seu Indiana Jones interno na busca pelo Santo Graal das bugigangas. E lembre-se, a arte de pechinchar é altamente valorizada aqui, então não tenha medo de negociar um bom preço.

24. Ruínas do Convento de Carmo

 Carmo Convent Ruins

Situado no coração de Lisboa, as ruínas góticas do Convento do Carmo são um testemunho eloquente do Terremoto de 1755 que devastou a cidade. Deixado deliberadamente sem restauração, este esqueleto de uma igreja uma vez majestosa serve como um lembrete poético da impermanência das coisas e da resiliência de Lisboa.

Se você olhar para cima, verá o céu no lugar de um teto, criando um cenário dramático que mexe com a imaginação. E se isso não fosse suficiente, o Convento do Carmo também abriga um pequeno mas fascinante museu arqueológico com uma coleção eclética que inclui sarcófagos visigóticos, estátuas de mármore romanas e até mesmo múmias sul-americanas.

23. Museu Nacional de Arte Antiga

 National Museum of Ancient Art

Também conhecido como “Museu das Janelas Verdes” por causa das janelas verdes de sua localização, este museu é a casa do maior acervo de arte portuguesa. É como se alguém tivesse removido o topo da cabeça de Portugal, e você tivesse uma visão privilegiada de seu cérebro artístico. Sua coleção abrange séculos de arte, de pinturas a esculturas, joias, têxteis e muito mais.

O destaque é, sem dúvida, os “Painéis de São Vicente”, um dos tesouros nacionais de Portugal, que mistura mistério, história e arte em uma única obra. Então, se a Mona Lisa tem um enigma do sorriso, os Painéis de São Vicente têm um enigma completo. Site Oficial do Museu

22. Miradouro Sao Pedro de Alcantara

 Miradouro Sao Pedro de Alcantara

Com uma vista panorâmica deslumbrante de Lisboa, o Miradouro de São Pedro de Alcântara é um dos pontos mais pitorescos da cidade. Este jardim encantador, situado no alto do Bairro Alto, oferece uma vista privilegiada do Castelo de São Jorge, da Baixa de Lisboa e do Rio Tejo. É uma imagem tão perfeita que você pode ter que beliscar-se para acreditar que não é uma pintura.

Ah, e não se esqueça de procurar pelos binóculos públicos para dar uma espiada mais de perto nos pontos turísticos. Além disso, com bancos e fontes, e muitas vezes artistas locais tocando música, este local é o cenário ideal para uma pausa relaxante após um dia de exploração.

21. LX Factory

 LX Factory

Uma vez uma área industrial abandonada sob a Ponte 25 de Abril, a LX Factory foi transformada em um vibrante centro criativo e cultural. Imagine um prédio fabril antigo que decidiu abandonar o tédio industrial e vestir-se com arte de rua, boutiques independentes, restaurantes hipsters e estúdios de arte.

Aqui, você encontrará de tudo, desde moda e design até belas artes e performances musicais. E não se esqueça de visitar a “Ler Devagar”, uma das mais bonitas livrarias do mundo, onde os livros voam – literalmente. Se a LX Factory fosse uma pessoa, ela seria aquela amiga descolada que sempre sabe onde está a melhor festa, o café mais gostoso ou a peça mais original para o seu guarda-roupa.

20. Miradouro da Senhora do Monte

 Miradouro da Senhora do Monte

Este é o ponto de vista mais alto de Lisboa, oferecendo vistas panorâmicas sem igual da cidade. A partir daqui, é possível avistar uma série de marcos icônicos, incluindo o Castelo de São Jorge, a Ponte 25 de Abril e o Rio Tejo.

Situado no bairro de Graça, é menos conhecido e, portanto, menos lotado do que muitos dos outros miradouros. Há algo especialmente mágico em visitar este local ao pôr do sol e ver a cidade de Lisboa banhada em tons de ouro. É o tipo de lugar que faz você querer sussurrar “uau” para si mesmo, mesmo que ninguém esteja por perto para ouvir.

19. Palácio Nacional da Ajuda

 Ajuda National Palace

Este palácio do século XIX, situado no topo da colina da Ajuda, oferece uma visão fascinante da vida da realeza portuguesa. O palácio, que uma vez serviu como residência para a família real portuguesa, está agora aberto ao público como um museu.

Seu interior é tão opulento quanto se poderia esperar, com salões de baile adornados com lustres de cristal, quartos reais decorados com móveis de época e jardins meticulosamente mantidos.

O destaque é o trono da rainha Maria Pia, que provavelmente deixaria até a Rainha de Inglaterra um pouco ciumenta. Se você já sonhou em ser uma princesa ou um príncipe, mesmo que por um dia, este é o lugar para ir.

18. Museu Coleção Berardo

 Museu Coleção Berardo

Este é o principal museu de arte moderna e contemporânea de Portugal, localizado em Belém. Apresenta a coleção particular de arte de José Berardo, com mais de 900 obras em exibição permanente. Aqui, você pode ver trabalhos de grandes nomes como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Andy Warhol, Francis Bacon, e muitos outros.

É como se alguém tivesse dado uma festa e convidado todos os gigantes da arte moderna e contemporânea. Se você estiver com vontade de um pouco de pensamento profundo ou apenas quiser tirar uma selfie com uma obra de Warhol, este é o lugar para você.

17. Bate e Volta para Sintra

 Day Trip to Sintra

Imagine um lugar onde palácios coloridos brotam de colinas verdes, onde castelos medievais com vista para a costa do Atlântico e florestas encantadas parecem ter saído diretamente de um conto de fadas. Este lugar é Sintra, e é a perfeita viagem de um dia a partir de Lisboa.

Seja você um aficionado por história, um amante da natureza, ou apenas alguém que aprecia belas paisagens, Sintra tem algo para oferecer. Não deixe de visitar o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros e a Quinta da Regaleira. Mas, um conselho: traga calçado confortável – Sintra é maravilhosamente montanhosa! E um apetite – os travesseiros de Sintra (pequenos pastéis cheios de delicioso creme de amêndoa) são imperdíveis.

16. Sé de Lisboa (Catedral de Santa Maria Maior)

 Sé Cathedral

A Sé de Lisboa, ou a Catedral de Santa Maria Maior, é a igreja mais antiga da cidade, datada do século XII. A sua arquitetura é uma mistura de estilos, refletindo os muitos capítulos da história de Lisboa: o exterior robusto tem um toque de fortaleza medieval, enquanto o interior abriga uma mistura encantadora de gótico e românico.

Não deixe de visitar o claustro, onde escavações arqueológicas revelaram vestígios de Lisboa romana, mourisca e medieval. Então, se alguma vez você já desejou viajar no tempo, a Sé Cathedral pode ser o seu bilhete – sem a necessidade de um DeLorean.

15. Ponte Vasco da Gama

 Vasco da Gama Bridge

Esta é a ponte mais longa da Europa, com um comprimento total de mais de 17 km. Inaugurada em 1998 para comemorar o 500º aniversário da viagem de Vasco da Gama à Índia, a ponte rapidamente se tornou um ícone de Lisboa.

Como um colosso de aço e concreto se estendendo sobre o Rio Tejo, oferece uma vista impressionante, especialmente ao amanhecer e ao pôr do sol. No entanto, ao contrário de seu homônimo, não há necessidade de navegar por mares desconhecidos para desfrutar da vista – basta fazer uma caminhada ou andar de bicicleta ao longo do estuário.

14. Museu National Azulejo

 National Azulejo Museum

Como poderíamos falar de Portugal sem mencionar azulejos? Este museu dedicado à arte dos azulejos portugueses é um deleite para os olhos. Situado em um antigo convento, o museu oferece um passeio através dos séculos de evolução desta arte, desde o seu início no século XV até os exemplos contemporâneos.

O destaque é o painel de azulejos do século XVIII que representa uma vista de Lisboa antes do terremoto de 1755. Visitar este museu é como fazer uma viagem pela alma colorida e artística de Portugal, uma peça de cerâmica de cada vez. E com cada azulejo que você vê, você entenderá um pouco mais por que esta arte é tão amada pelos portugueses.

13. Time Out Market Lisboa

 Time Out Market Lisboa

Se a gastronomia é uma forma de arte, então o Time Out Market Lisboa é uma das suas melhores galerias. Situado no antigo Mercado da Ribeira, este local combina uma variedade de restaurantes e bares, todos escolhidos pela equipe de curadores do mercado.

É o tipo de lugar onde você pode saborear um prato de bacalhau de chef premiado, seguir com um pastel de nata de confeiteiro famoso, e finalizar com um copo de vinho português de uma vinícola de renome.

É, em essência, uma amostra comestível do melhor que a culinária portuguesa tem a oferecer, tudo sob o mesmo teto. Se você é um foodie, este lugar pode ser sua ideia de paraíso.

12. Estátua Cristo Rei

 Cristo Rei Statue

Inspirada no icônico Cristo Redentor do Rio de Janeiro, a estátua do Cristo Rei em Almada é uma presença imponente que pode ser vista de muitos pontos de Lisboa. Erguida como um símbolo de gratidão por Portugal ter sido poupado das atrocidades da Segunda Guerra Mundial, esta estátua de 28 metros de altura (ou 82 metros se você incluir o pedestal) oferece uma vista deslumbrante da capital portuguesa e do Rio Tejo.

A visita ao topo da estátua é recompensada com uma vista panorâmica inigualável – certamente uma das melhores maneiras de apreciar a escala e a beleza de Lisboa. E, é claro, é uma oportunidade para aquela foto icônica com a cidade ao fundo.

11. Praça do Comércio

 Praca do Comercio

Esta praça, também conhecida como Terreiro do Paço, é uma das maiores e mais emblemáticas da Europa. Rodeada por edifícios amarelos ornamentados e aberta para o Rio Tejo em um lado, é um dos principais cartões postais de Lisboa. No centro da praça, você encontrará a estátua equestre do Rei José I, que parece estar perpetuamente pronto para cavalgar em direção ao rio.

O Arco da Rua Augusta, que serve de entrada para a Baixa Pombalina, é um dos destaques da praça. Uma coisa é certa: entre a grandeza dos edifícios e a vista para o rio, é difícil não sentir um toque de grandiosidade nesta praça.

10. Padrão dos Descobrimentos

 Monument to the Discoveries

Este é um monumento que celebra a Era dos Descobrimentos de Portugal, um período de exploração e descoberta que teve um impacto significativo na história mundial. O monumento tem a forma de uma caravela, com a figura do Infante D. Henrique na proa e uma série de figuras notáveis da história de Portugal a reboque. Cada personagem está esculpida em detalhes, então não se surpreenda se você se pegar tentando adivinhar quem é quem.

Para completar, há um mapa-mundi em mosaico no chão à frente do monumento, destacando as várias descobertas portuguesas. Se você quiser um ponto de vista diferente, suba ao topo do monumento para uma vista panorâmica de Belém.

Em suma, o Padrão dos Descobrimentos é uma aula de história em forma de pedra, e uma homenagem à audácia e ao espírito de descoberta dos portugueses.

9. Museu Gulbenkian

Museu Gulbenkian

Este é um dos museus mais importantes de Portugal e uma verdadeira jóia em Lisboa. O Museu Calouste Gulbenkian alberga uma vasta coleção de arte antiga e moderna de todo o mundo, de pinturas renascentistas a arte islâmica e egípcia antiga.

Graças ao gosto eclético do seu fundador, Calouste Gulbenkian, aqui você pode admirar um retrato de Rembrandt, depois virar a esquina e dar de cara com um vaso grego antigo. E se você precisar de uma pausa da arte, os jardins que rodeiam o museu são um refúgio tranquilo de lagos, patos e flores.

Resumindo, o Museu Gulbenkian é como uma caixa de chocolates de alta qualidade – há algo para todos os gostos.

8. Praça Dom Pedro IV (ou Rossio)

Rossio Square (Pedro IV Square)

No coração da cidade de Lisboa, você encontrará a Praça Dom Pedro IV, mais conhecida como Rossio. Durante séculos, esta praça tem sido o centro da vida pública em Lisboa, e hoje é um lugar vibrante cheio de restaurantes, lojas e cafés. O seu pavimento em mosaico preto e branco, que cria uma ilusão de ondas, é um exemplo icônico da calçada portuguesa.

No centro da praça, fica a estátua de Dom Pedro IV e dois belos fontanários barrocos. A praça é ladeada pelo Teatro Nacional D. Maria II, um imponente edifício neoclássico. Se Lisboa fosse um livro, o Rossio seria o seu capítulo mais movimentado e cativante.

7. Elevador Santa Justa

Santa Justa Elevator

Este elevador do século XIX é uma das estruturas mais icônicas de Lisboa. Construído em estilo neogótico e operando como um elevador público, é um testemunho fascinante da era industrial da cidade. O elevador de Santa Justa não é apenas útil, permitindo uma subida fácil da Baixa ao Bairro Alto, mas também oferece uma vista deslumbrante da cidade do alto da sua plataforma de observação.

Talvez a vista faça você esquecer por um momento a mecânica por trás desta maravilha de ferro fundido e madeira, mas isso é uma parte essencial do seu encanto. Suba a bordo e prepare-se para ver Lisboa de uma nova perspectiva.

6. Distrito de Alfama

Alfama District

Alfama é o bairro mais antigo de Lisboa, um lugar onde o tempo parece ter parado. Suas ruelas sinuosas e casas coloridas são um labirinto encantador onde cada esquina é uma surpresa. Alfama é o berço do Fado, a música tradicional portuguesa, e você pode ouvi-lo tocando em muitos dos bares e restaurantes do bairro.

Aproveite a oportunidade para se perder (metaforicamente, é claro) e deixar-se envolver pela atmosfera única deste lugar. E não se esqueça de parar de vez em quando para apreciar a vista – Alfama tem alguns dos melhores miradouros de Lisboa.

5. Oceanário de Lisboa

Lisbon Oceanarium

O maior aquário da Europa e um dos maiores do mundo, o Oceanário de Lisboa, é um must-see para os amantes da vida marinha. Com mais de 8.000 criaturas marinhas de 500 espécies diferentes, o Oceanário oferece uma viagem inesquecível pelos ecossistemas marinhos do mundo.

Da floresta de kelp da costa da Califórnia ao recife de coral do Oceano Índico, é uma verdadeira volta ao mundo sem sair de Lisboa. E com iniciativas de conservação marinha e exposições educativas, o Oceanário de Lisboa é mais do que apenas um aquário – é um embaixador do oceano em terra firme.

4. Mosteiro dos Jerónimos

Jeronimos Monastery

Esta obra-prima do estilo manuelino, uma variação portuguesa do gótico tardio, é um dos principais pontos turísticos de Lisboa. Construído no século XVI, o Mosteiro dos Jerónimos era originalmente habitado por monges da Ordem de São Jerónimo.

O interior do mosteiro é tão impressionante quanto o exterior, com o seu claustro ornamentado e a igreja de Santa Maria. Além disso, é aqui que estão enterrados Vasco da Gama e Luís de Camões, duas figuras proeminentes da história portuguesa.

Quando você visita o Mosteiro dos Jerónimos, você não está apenas vendo um edifício antigo – você está dando um passo atrás no tempo para a era dourada das descobertas portuguesas.

3. Elétrico 28

Tram 28

Não é apenas um meio de transporte, é um passeio por uma Lisboa de outros tempos. O Elétrico 28, com seus assentos de madeira e seu ritmo lento, parece ter saído diretamente de um romance antigo. O percurso leva-o através de alguns dos bairros mais pitorescos de Lisboa, incluindo Alfama, Graça, Baixa e Estrela.

Prepare-se para passar por ruas estreitas, subir colinas íngremes e desfrutar de vistas panorâmicas da cidade. Ah, e não se esqueça de segurar bem quando o bonde fizer uma curva apertada – é parte do charme!

2. Castelo de São Jorge

São Jorge Castle

Dominando a paisagem de Lisboa no topo da colina mais alta da cidade, o Castelo de São Jorge é um dos pontos turísticos mais impressionantes da capital portuguesa. Este castelo mourisco, construído no século XI, oferece vistas panorâmicas deslumbrantes de Lisboa e do Rio Tejo.

Enquanto caminha pelas muralhas do castelo e explora as torres, você sentirá a história palpável que permeia o local. E não se esqueça de visitar o sítio arqueológico dentro do castelo, onde são visíveis vestígios de ocupações passadas que remontam ao século VII a.C. No Castelo de São Jorge, cada pedra tem uma história para contar.

1. Torre de Belém

Belem Tower

Uma joia da arquitetura manuelina e um ícone de Lisboa, a Torre de Belém é um monumento imperdível. Construída no século XVI como uma fortaleza para defender a entrada do porto de Lisboa, a Torre de Belém é um testemunho do passado marítimo de Portugal.

Suba ao topo da torre para uma vista impressionante do estuário do Tejo. De suas ameias ornamentadas aos seus bastiões em forma de escudos, a Torre de Belém é um lembrete de pedra da Era das Descobertas de Portugal e um emblema orgulhoso da rica história do país. Uma visita a esta torre não é apenas uma viagem no tempo, mas também uma homenagem aos exploradores que ousaram sonhar além do horizonte.

Compartilhe: