25 Pontos Turísticos Imperdíveis em Roma

Ah, Roma. A cidade onde a esperança nasce eternamente. É uma cidade que se orgulha de sua antiga e gloriosoa herança, uma cidade que uma vez expandiu seu império pela Europa, África e Ásia. Roma é uma cidade inundada de história e cristianismo. Quem visita pela primeira vez pode se sentir sobrecarregado por tudo o que esta magnífica cidade tem a oferecer. Afinal de contas, pode-se encontrar história e arte em quase todas as esquinas. É por isso que é interessante você fazer o seu dever de casa, e planejar o que quer ver e fazer antes de entrar no avião com destino à capital italiana.

Roma está dividida em vários distritos com seu centro, o distrito do Coliseu, contendo as atrações mais antigas como o Coliseu, a Colina do Capitólio e o Fórum Romano. Nos arredores está a Roma Antiga, com o Panteão, catedrais deslumbrantes, praças e arquitetura renascentista.

Veja também: As 8 Igrejas mais Bonitas de Roma

Infelizmente, não é possível ver todas as principais atrações turísticas de Roma em poucos dias ou mesmo em poucas semanas. Os viajantes mais sábios não tentarão nem mesmo ver tudo em uma única viagem. Para garantir seu retorno a Roma, você deve jogar uma moeda na Fonte de Trevi. Diz a lenda que aqueles que o fizerem voltarão a Roma outra vez.

25. Banhos de Caracala

 Baths of Caracalla

Os Banhos de Caracalla, os segundos maiores banhos públicos de Roma, foram construídos pelo Imperador Caracala no século III para fins de propaganda política: O Imperador simplesmente queria que as pessoas gostassem dele.

Os banhos funcionaram por mais de trezentos anos. Negligência, saques e um terremoto transformaram o complexo em ruínas, mas seu tamanho e engenhosidade continuam a impressionar os visitantes.

24. Villa Farnesina

Os visitantes que querem dar uma olhada em como os ricos viveram durante o Renascimento podem visitar a Villa Farnesina, uma vila localizada no distrito de Trastevere. A Villa Farnesina é bem conhecida pelos afrescos que retratam os mitos de Cupido e Psique que foram pintados por Rafael.

Obras de vários outros artistas foram encomendadas por um banqueiro que também era tesoureiro papal, e que mandou construir a vila em 1506.

23. Via Appia

 Appian Way

A Via Ápia é a estrada antiga mais famosa de Roma, ligando a cidade com Brindisi no sudeste da Itália. Batizada em homenagem a Appius Claudius Caecus, um censor romano, ela era originalmente uma estrada militar.

Muitos monumentos históricos podem ser encontrados ao longo dos primeiros 8 quilômetros da estrada de pedra de 560 km. Esta antiga rodovia tem tráfego de veículos pesados no início, mas é segura para os pedestres depois de alguns quilômetros.

22. Museu Nacional de Roma

 National Roman Museum

Se você quiser mergulhar o máximo possível na história, herança e cultura de Roma, então não perca o Museu Nacional Romano, ou o Museo Nazionale Romano.

Este museu romano não abriga toda sua coleção em um só lugar. Ao invés disso, as exposições estão localizadas em múltiplos destinos em toda a cidade. Encontre o âmbar, artefatos romanos e jóias dentro do incrível Palazzo Massimo alle Terme, admire o uso de mármore e esculturas deslumbrantes dentro do Palazzo Altemps e veja de perto os banhos romanos no local histórico restaurado das Termas de Diocleciano.

21. Monumento Victor Emmanuel II

 Victor Emmanuel II Monument

Construído em homenagem a Victor Emmanuel, o primeiro rei de uma Itália unificada, este monumento gigante pode parecer ser um grande bloco sólido de mármore branco, mas na verdade contém muitos ambientes dentro. Ele foi projetado por Giuseppe Sacconi em 1885 e concluído em 1925.

Existem dois museus permanentes, um sobre a reunificação italiana e outro sobre a emigração da Itália, assim como outros espaços que abrigam exposições rotativas. O Monumento Victor Emmanuel não é exatamente conhecido como uma das mais belas estruturas de Roma, mas vale a pena visitá-lo, mesmo que seja apenas pelas grandes vistas do topo.

20. Piazza del Popolo

 Piazza del Popolo

A Piazza del Popolo é uma grande praça oval no norte de Roma que existe desde os dias do Império Romano. Em tempos antigos foi o início da estrada mais importante do norte.

Três igrejas estão nas bordas da praça, mas o chamativo é um obelisco do antigo Egito. No lado norte, a praça é dominada pela Porta del Popolo, que leva à Via Flaminia, uma estrada que liga Roma à costa do Adriático.

19. Santa Maria in Trastevere

 Santa Maria in Trastevere

Santa Maria in Trastevere é uma das igrejas mais antigas de Roma, com a maioria dos historiadores acreditando que ela foi construída pela primeira vez no século IV. A igreja tem mosaicos impressionantes dos séculos XII e XIII; ela foi ampliada e restaurada ao longo dos anos.

Localizada no popular bairro Trastevere, sua praça, que tem uma ótima vibe, é realçada pelos mosaicos na fachada, especialmente à noite, quando a igreja e sua torre são iluminadas.

18. Ostia Antica

Ostia Antica é um importante sítio arqueológico que já foi o porto marítimo de Roma. Está localizado a menos de 50quilômetros de Roma, na foz do rio Tibre. O local tem edifícios antigos bem preservados, alguns dos quais datam do século IV AC.

Ostia Antica é conhecida pelos excelentes afrescos e mosaicos nestes edifícios antigos, bem como pelos antigos banheiros públicos, que na época de Roma antiga transformaram os banheiros em um ambiente social.

17. Basilica de San Clemente

 Basilica of San Clemente

Localizada a poucos quarteirões do Coliseu, a Basílica de San Clemente, do século XII, está construída sobre uma igreja do século IV e um antigo templo romano. A igreja atual é conhecida por seus fabulosos afrescos e mosaicos.

Pagando um ingresso, é possível explorar as escavações dos dois níveis inferiores, o que é uma viagem fascinante para a história de Roma.

16. Museus Capitolinos

 Capitoline Museums

Os romanos podem ter levado 400 anos para construir os Museus Capitolinos, depois de terem sido projetados em 1536 por Michelangelo, mas a espera valeu a pena. Esta notável coleção de museus de arte e arqueologia, que começou com uma doação papal no século XV, pode ser encontrada na Piazza del Campidoglio no topo do Monte Capitolino. As coleções incluem arte medieval e renascentista, estátuas romanas antigas e jóias.

15. Monte Palatino

 Palatine Hill

O Palatino, uma das Sete Colinas de Roma, tem ligações com a mitologia romana, pois foi aqui que um lobo supostamente encontrou os meninos gêmeos Romulus e Remus, e cuidou deles até que um pastor os resgatou.

Mesmo que esta lenda não seja verdadeira, Palatine Hill continua sendo o lugar onde Roma foi fundada. Hoje só restam ruínas, mas durante a era Imperial, a colina era completamente construída, com grandes palácios.

14. San Giovanni in Laterano

 San Giovanni in Laterano

San Giovanni em Laterano (São João de Latrão) é uma das quatro principais basílicas de Roma. Dedicada a João Batista e João Evangelista, é a catedral mãe tanto do arcebispo de Roma como do papa.

Acredita-se que seja a primeira igreja católica construída em Roma. Seu exterior não parece tão ornamentado como outras igrejas, mas o interior é lindo, decorado com ornamentos nas paredes, colunas, com muitos mosaicos e pinturas.

13. Galleria Borghese

 Galleria Borghese

A Galleria Borghese é uma galeria de arte que foi construída como uma casa de festas pelo Cardeal Sciopione Borghese no século XVII. Sobrinho do Papa Paulo V, o cardeal também foi um patrono das artes.

A galeria hoje abriga muitas peças de pintura, esculturas e outras antiguidades de sua coleção. Pinturas de Ticiano, esculturas de Bernini e o Museu Nacional de Instrumentos Musicais podem ser vistos aqui.

12. Basilica di Santa Maria Maggiore

 Basilica di Santa Maria Maggiore

Fundada no século IV, a Basílica de Santa Maria Maggiore (Santa Maria Maior) é considerada uma das mais importantes igrejas católicas de Roma. Seu exterior do século XVIII esconde um dos interiores bizantinos mais bem preservados da cidade.

Os viajantes que estão em Roma em 5 de agosto podem querer assistir à celebração do Milagre da Neve quando milhares de pétalas brancas são lançadas do teto.

11. Praça de São Pedro

 Saint Peter's Square

Localizada na Cidade do Vaticano, a Praça de São Pedro é a praça mais famosa de Roma. Centenas de milhares de pessoas se reúnem aqui para ouvir as mensagens do papa. Criada no século XVII por Bernini, a praça tem uma forma elíptica, cercada em dois lados por colunas que se forma diante da Basílica de São Pedro.

As estátuas ficam no topo das colunatas (termo utilizado para designar colunas simétricas em fileira na arquitetura clássica). No centro da elipse está um obelisco egípcio que foi transportado do Egito para Roma durante o reinado do Imperador Augusto.

10. Campo de’ Fiori

 Campo de' Fiori

Campo de’ Fiori é uma praça retangular ao sul da Piazza Navona usada como mercado durante o dia, e central de festas para estudantes universitários e turistas à noite. O nome significa “campo de flores” e foi dado pela primeira vez durante a Idade Média, quando a área era na verdade um prado.

Hoje o mercado é um lugar animado, especialmente quando o mercado diário de vegetais é realizado aqui (todas as manhãs, exceto aos domingos). Os visitantes podem comprar produtos frescos no mercado, assim como peixe, carne, flores e especiarias. A praça é cercada por cafés e restaurantes, tornando-a um bom lugar para comer depois das compras ou simplesmente passar a tarde fora.

9. Piazza Navona

Piazza Navona

Uma das mais famosas das muitas praças de Roma, a Piazza Navona foi estabelecida no final do século XV, e preserva a forma do Estádio do Domiciano que um dia esteve aqui.

Construído pelo Imperador Domiciano em 86 DC, o estádio, que tinha uma arena maior do que o Coliseu, era usado principalmente para festivais e eventos esportivos. Os edifícios ao redor da arquibancada quadrada ocupam o lugar onde os espectadores uma vez se sentaram.

Hoje, a praça apresenta nada menos que três magníficas fontes e é um lugar imensamente popular para degustar um cappuccino, fazer compras e assistir a artistas de rua.

8. Castel Sant’Angelo

Castel Sant'Angelo

Castel Sant’Angelo foi construído para ser um mausoléu para o Imperador Adriano e sua família. Construído em 123 AC, mais tarde foi transformado em uma fortaleza e castelo pelos papas. Foi outrora o edifício mais alto de Roma.

As cinzas de outros imperadores foram enterradas ali, mas espalhadas quando os visigodos invadiram em 410. Também serviu como prisão, mas hoje o castel é um museu. Entre os pontos turísticos mais conhecidos em Roma, os cinéfilos o reconhecerão como um cenário de “Anjos e Demônios”.

7. Forum Romanum

Roman Forum

Localizado no pequeno vale entre as Colinas do Palatino e do Capitólio, o Fórum Romano (ou Forum Romanum em latim) foi durante séculos o coração fervilhante da Roma antiga: local de procissões e eleições triunfantes, e também de discursos públicos e um núcleo de assuntos comerciais.

O Fórum hoje é uma extensa ruína de fragmentos arquitetônicos e inclui os Arcos de Septimius Severus e Titus, o Templo de Antoninus Pius e Faustina e o Templo de Saturno.

6. Escadaria Espanhola

Spanish Steps

A Escadaria Espanhola é uma escada verdadeiramente monumental de 135 degraus. A escadaria foi construída com fundos franceses entre 1721-1725 a fim de ligar a embaixada da Espanha, na época dominada pela Casa Bourbon) com a igreja francesa, Trinità dei Monti.

Os degraus geralmente são muito lotados, atraindo tanto turistas quanto moradores locais que os utilizam como um local de encontro. Todos os anos, em maio, as escadas são decoradas com azáleas cor-de-rosa. Aos pés das escadas espanholas estão a Piazza di Spagna (praça espanhola) e a Fontana della Barcaccia, uma fonte sóbria projetada por Gian Lorenzo Bernini.

5. Fontana di Trevi

Trevi Fountain

Completada em 1762 com um desenho de Nicola Salvi, esta fonte barroca mundialmente famosa apresenta uma composição escultórica mitológica de Netuno, deus do mar, flanqueada por dois Tritões.

A localização da fonte de Trevi marca o fim do antigo aqueduto Aqua Virgo e é assim denominada devido à sua posição na junção de três estradas (tre vie).

A fonte foi o cenário de uma cena icônica no filme de Fellini, Dolce Vita estrelado por Anita Ekberg e Marcello Mastroianni. Desde então, ela se tornou uma das atrações turísticas mais populares em Roma. A lenda diz que quem joga uma moeda na fonte um dia voltará a Roma.

4. Museus do Vaticano

Vatican Museums

Os Museus do Vaticano começaram no século XVI com uma coleção de esculturas do Papa Júlio II. Hoje, eles abrangem vários museus dentro da Cidade do Vaticano e incluem algumas das relíquias mais importantes do mundo.

As atrações dos museus incluem a escadaria em espiral, as Salas de Rafael e a requintadamente decorada Capela Sistina. Michelangelo pintou o teto da capela entre 1508 e 1512.

Hoje, acredita-se que o teto, e especialmente O Juízo Final, é a opus magnum de Michelangelo na pintura. Para manter as enormes multidões sob controle, os museus têm 4 itinerários que variam de uma hora e meia a mais de 5 horas. Todos os itinerários terminam na Capela Sistina.

3. Pantheon

Pantheon

Um dos edifícios romanos mais bem preservados, o Panteão foi construído em 126 d.C. como um templo para todos os deuses romanos. O templo serve como uma Igreja Católica Romana desde o século VII. Oito graciosas colunas corintías de granito estendem-se pela frente deste edifício circular, com colunas menores na parte de trás.

Embora tenha 2.000 anos de idade, a famosa cúpula do Pantheon continua sendo a maior cúpula de concreto sem aço do mundo. Acredita-se que Marcus Agrippa tenha construído o Panteão para ser seu templo particular. O prédio atual foi reconstruído pelo Imperador Adriano no segundo século.

2. Basilica de São Pedro

St. Peter's Basilica

O ponto central da religião católica e uma grande atração turística, a Basílica de São Pedro é uma enorme igreja: com uma altura interior de 120 metros (400 pés) ela é tão alta que a estátua da Liberdade poderia ser instalada no seu interior.

A basílica fica no local tradicional onde Pedro, o apóstolo que é considerado o primeiro papa, foi crucificado e enterrado. A construção do atual edifício começou em 1506 e foi concluída em 1615. Muitos artistas famosos trabalharam no complexo e em seus arredores: Michelangelo projetou a cúpula enquanto Bernini projetou a grande Praça de São Pedro.

1. Coliseu

Colosseum

O Coliseu é outra das principais atrações turísticas de Roma. Sua construção foi iniciada pelo imperador Vespasiano da dinastia flaviana em 72 d.C. e foi concluída por seu filho Tito em 80 d.C.

O anfiteatro elíptico pode aguentar até 50.000 pessoas que se apresentam para assistir a gladiadores em batalha, pessoas serem executadas publicamente e desfrutar de outras formas de entretenimento. Esta estrutura de pedra e concreto, construída no primeiro século, foi o maior anfiteatro do Império Romano. É considerada uma das maiores façanhas arquitetônicas e de engenharia dos romanos.

Mapa de Roma